Descansa no Senhor, e espera nele; não te enfades por causa daquele que prospera em seu caminho, por causa do homem que executa maus desígnios. Salmos 37.7


E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus. Filipenses 4:7


caixinha de promessas

20/12/15

NATAL É VIDA NOVA

Leitura: João 3:1–12
Em ver­dade, em ver­dade te digo que se alguém não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus.” (v. 5)
Reflexão
Jesus nasceu para con­ceder vida nova àque­les que crerem nele de forma a poderem fazer parte do reino de Deus. Ele afir­mou que veio para con­ceder vida abun­dante, e esta é rece­bida através do novo nasci­mento. Quando a semente de Deus ger­mina em nós tornamo-nos Seus fil­hos espir­i­tu­ais, como está escrito: “tendo renascido, não de semente cor­rup­tível, mas de incor­rup­tível, pela palavra de Deus, a qual vive eper­manece.” Cele­bre­mos este natal com Jesus.
Este renasci­mento é o nosso Natal espir­i­tual, mar­cado por três impor­tantes fac­tores divi­nos que dis­tinguem os fil­hos de Deus. 
O primeiro é o amor de Deus implan­tado em nós pelo Espírito Santo para amar­mos à semel­hança do nosso Pai celes­tial. Quem não ama não exper­i­men­tou ainda o novo nasci­mento e não con­hece Deus, porque Deus é amor. É o amor de Deus que faz a diferença.
O segundo fac­tor é a justiça, porque ao ser­mos jus­ti­fi­ca­dos ficamos em condições e com pos­si­bil­i­dade de viver em justiça, isto é, recebe­mos capaci­dade para recon­hecer os dire­itos dos out­ros. Assim falou Jesus: “Se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nen­hum entrareis no reino dos céus.” A prática da justiça de Deus é que faz a diferença.
O ter­ceiro é a paz; o nosso Pai é Deus de paz, e Seu Filho colocou-nos em paz com o Pai e deixou-nos a Sua paz. Assim instruiu Paulo: “Se for pos­sível, quanto depen­der de vós, tende paz com todos os homens.” Porque o reino de Deus é mar­cado por justiça, paz e feli­ci­dade por acção do Espírito Santo.
Viva­mos em amor, pra­tique­mos a justiça, e busque­mos a paz.


FONTE: http://www.haja-luz.net/?p=2727