...

...
Descansa no Senhor, e espera nele; não te enfades por causa daquele que prospera em seu caminho, por causa do homem que executa maus desígnios. Salmos 37.7


E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus. Filipenses 4:7


caixinha de promessas

28/09/14

O dia de Pentecostes

Atos  2
E CUMPRINDO-SE o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar;
E de repente veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados.
E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles.
E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem.
E em Jerusalém estavam habitando judeus, varões religiosos, de todas as nações que estão debaixo do céu.
E, correndo aquela voz, ajuntou-se uma multidão, e estava confusa, porque cada um os ouvia falar na sua própria língua.

24/09/14

Redescobrindo o Hinário de Jesus

Redescobrindo o Hinário de Jesus

Joe Holland22 de Setembro de 2014 - Jesus Cristo
Quão interessado você ficaria se arqueólogos desenterrassem um hinário gravado com o nome “Jesus de Nazaré”? Deixando de lado por um momento o anacronismo, será que o “Hinário de Jesus” não seria imediatamente republicado e alçado às listas de livros mais vendidos? Será que aqueles cânticos não alcançariam popularidade instantânea nos cultos de adoração por todo o mundo?
Nós temos aquele hinário. Nós sabemos quais cânticos Jesus cantava: ele cantava os salmos.
Então surge uma pergunta: se você ficaria empolgado por cantar os hinos do nosso fictício achado arqueológico, então por que não está mais empolgado para cantar os salmos? Dois eventos na minha vida me conduziram significativamente a responder essa pergunta.

23/09/14

A Bíblia realmente ensina que cristãos não perdem a salvação?

Por mais que ocorra apostasia no cristianismo, isso nunca pode nos levar a questionar a fidelidade imutável de Deus, a certeza do Seu conselho, o caráter permanente da Sua aliança, ou a confiabilidade de suas promessas. Devemos rapidamente abandonar todas as criaturas que deixam de confiar em Sua Palavra. E esta Palavra na sua totalidade é uma promessa imensamente rica para os herdeiros do reino.

Não é apenas um punhado de textos que ensinam a perseverança dos santos: o Evangelho inteiro a sustenta e confirma. O Pai os escolheu antes da fundação do mundo (Ef 1:4), ordenou-lhes a vida eterna (At 13:48), para serem conformes à imagem de seu Filho (Rm 8:29). Esta eleição permanece (Rm 9:11;. Hb 6:17) e no devido tempo traz consigo a vocação e a justificação e a glorificação (Rm 8:30).

07/09/14

Promessas de Deus

Deus sempre cumpre as suas promessas.
A Bíblia diz em 2 Coríntios 1:19-20 “Porque o Filho de Deus, Cristo Jesus, que entre vós foi pregado por nós, isto é, por mim, Silvano e Timóteo, não foi sim e não; mas nele houve sim. Pois, tantas quantas forem as promessas de Deus, nele está o sim; portanto é por ele o amém, para glória de Deus por nosso intermédio.” continua ...

Deus nunca se retrata ou altera as suas promessas.
A Bíblia diz em Salmos 89:34 “Não violarei o meu pacto, nem alterarei o que saiu dos meus lábios.”

Deus vai ajuda-lo

A caminho de Roma, Paulo e mais 276 pessoas naufragaram. Podemos aprender três lições importantes com esta
história.

Primeiro, que temos de ouvir Deus. Se não ouvirmos, acabamos por passar pela dor e pela perda: "...Paulo os admoestava, dizendo-lhes: varões, vejo que a navegação há de ser incómoda, e com muito dano...mas o centurião cria mais no piloto e no mestre do que no que dizia Paulo...os mais deles foram de parecer que se partisse dali..." (Atos 27:9-12). Repare, estar em maioria não significa que se está certo. A quem estamos a ouvir? Essas pessoas conhecem Deus? Estão a caminhar pela fé ou pelo pensamento humano? Jesus disse: "...se alguém receber o que eu enviar, me recebe a mim..." (João 13:20).

Alma e Espirito

1- ALMA

O Termo alma representa o hebraico nephesh, que em muitas outras passagens se traduz por “vida” ou criatura.
Usa-se esse vocábulo a respeito dum ser vivo (Gn 17. 14; Nm 9.13, etc.); e dos animais, como criaturas (Gn 2.19, 9.15, etc.); e da alma como substancia distinta do corpo (Gn 35.18); da vida animal (Gn 2.7; note-se a aparente identificação com o sangue, Lv 17.14; e Dt 12.23); da alma como sede dos afetos, sensações e paixões, sendo suscetivel de angústia (Gn 42.21), de aflição (Lv 16.29), de desanimo (Nm 21.5), de desejo (Dt 14.26), de aborrecimento (SI 107. 18); e sendo, também, capaz de comunicação com Deus. çomo vinda Dele (Ez 18.4). desejando-O (SI 42.1, Is 26.9), regozijando-se Nele (SI 35.9; Is 61.10), confiando Nele (Sl 57.1), adorando-O (SI 86.4, 104.1), mas pecando contra Deus e fazendo mal a si própria (Jr 44.7; Ez 18.4; Mq 6.7).