Descansa no Senhor, e espera nele; não te enfades por causa daquele que prospera em seu caminho, por causa do homem que executa maus desígnios. Salmos 37.7


E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus. Filipenses 4:7


caixinha de promessas

24/09/14

Redescobrindo o Hinário de Jesus

Redescobrindo o Hinário de Jesus

Joe Holland22 de Setembro de 2014 - Jesus Cristo
Quão interessado você ficaria se arqueólogos desenterrassem um hinário gravado com o nome “Jesus de Nazaré”? Deixando de lado por um momento o anacronismo, será que o “Hinário de Jesus” não seria imediatamente republicado e alçado às listas de livros mais vendidos? Será que aqueles cânticos não alcançariam popularidade instantânea nos cultos de adoração por todo o mundo?
Nós temos aquele hinário. Nós sabemos quais cânticos Jesus cantava: ele cantava os salmos.
Então surge uma pergunta: se você ficaria empolgado por cantar os hinos do nosso fictício achado arqueológico, então por que não está mais empolgado para cantar os salmos? Dois eventos na minha vida me conduziram significativamente a responder essa pergunta.
O primeiro evento foi um semblante estupefato, na livraria do seminário, quando eu era aluno do primeiro ano do curso de teologia. Eu estava conferindo as leituras exigidas para a disciplina de Grego do Novo testamento, quando vi o Trinity Psalter [Saltério da Trindade] listado como uma compra obrigatória. Por que estavam me pedindo para comprar um livro do Antigo Testamento, em inglês, para uma disciplina de Grego do Novo Testamento? Acontece que meu professor tinha o hábito de começar cada aula pedindo que seus alunos cantassem juntos um salmo. Então eu me tornei um cantor dos salmos, por exigência.
O segundo evento aconteceu nas montanhas peruanas. Eu liderei um grupo de estudantes em uma viagem missionária de curto período. A nossa tarefa era cavar um fosso ao redor de uma igreja em construção. O nosso anfitrião peruano era um ministro da Igreja Presbiteriana Peruana, e eles cantavam primordialmente os salmos.
Tivemos uma longa conversa sobre por que essa era a sua prática, mas um motivo chamou a minha atenção. Ele estava enfrentando heresia nas igrejas que pastoreava. O falso ensino havia entrado sorrateiramente em suas igrejas por meio de canções populares adaptadas para o culto. A salmodia era a sua tentativa de proteger o seu povo da heresia cantada em uma melodia familiar. Os salmos serviram para aquela crescente comunidade de igrejas como um baluarte bíblico contra o sincretismo que tentava invadi-la. Ao refletir sobre aquela conversa, percebi que eu havia me tornado um cantor de salmos por meio de missões.
Você não precisa ser um aluno de seminário ou um missionário no Peru para entrar no mundo da salmodia. Você só precisa fazer duas coisas. Primeiro, considere os benefícios que Deus vincula à adoração por meio de salmos. Segundo, decida de modo prático como você começará a cantar os salmos.
Seis benefícios da salmodia
Aqui estão, pois, seis benefícios do cântico congregacional dos salmos.
1. Ao cantar os salmos, você literalmente canta a Bíblia.
Bons hinos são teologicamente profundos, artisticamente profundos e bíblicos em seu conteúdo, mas eles não são as próprias palavras da Escritura. Contudo, quando cantamos os salmos, estamos cantando a própria Bíblia. A estrutura poética, os temas e o conteúdo dos salmos são a Palavra inspirada de Deus para a sua igreja em todas as eras.
2. Ao cantar os salmos, você interage com uma riqueza de teologia.
Martinho Lutero disse acerca do Saltério: “Ele poderia ser apropriadamente intitulado uma Pequena Bíblia, na qual tudo o que há na Bíblia inteira é bela e brevemente abrangido”. Os 150 salmos cobrem a orla da teologia. Salmodia é estudo teológico.
3. Ao cantar os salmos, você memoriza a Escritura.
Uma parte importante da maturidade cristã é a habilidade de recordar passagens da Escritura conforme a necessidade. Os educadores há muito têm reconhecido o papel da música no auxílio à memorização. Isso não é por acidente; antes, reflete a mão providencial do nosso Deus Criador. Ele deseja que você memorize a sua Palavra e providenciou um meio de facilitar a memorização – o Saltério, que é, e deve ser usado assim, a Escritura em forma musical.
4. Ao cantar os salmos, você se protege da heresia.
Andrew Fletcher disse: “Deixe-me escrever as canções de um país, e eu não importo com quem escreve as suas leis”. Isso faz sentido. Cânticos gravam informações no profundo de nosso coração. Contudo, esse poder pode ser usado de modo maligno. Desde que a igreja existe, canções têm sido usadas para inculcar heresias. Os salmos são recursos contra heresias.
5. Ao cantar os salmos, você canta com toda a extensão das emoções humanas.
Ira piedosa, tristeza comovente, depressão profunda, alegria exultante, dúvida honesta e louvor exuberante são apenas alguns exemplos da extensão de emoções abarcada pelos salmos. A maioria das igrejas compreende o encargo de ensinar o seu povo a como pensar. Muito poucas consideram a sua responsabilidade de ensinar o seu povo a como sentir. Os salmos servem como os tutores das nossas afeições.
6. Ao cantar os salmos, você louva a pessoa e a obra de Jesus Cristo.
Uma das afirmações mais desinformadas que um cristão pode fazer contra a salmodia é: “Eu não canto os salmos porque eles não falam sobre Jesus”. Quando os cristãos priimtivos desejavam cantar acerca da morte expiatória de Jesus e da sua gloriosa ressurreição, eles se voltavam para os salmos. Um rápido passeio pelas referências cruzadas no Novo Testamendo seria suficiente para convencer até o mais ferrenho crítico de que cantar os salmos é cantar sobre a pessoa e a obra de Cristo.
Quatro passos para começar a cantar os salmos
Se esses benefícios despertaram o seu interesse, então estes quatro passos devem ajudá-lo a começar a cantar os salmos.
1. Encontre um Saltério que você possa cantar.
Observe que eu não disse simplesmente: “Encontre um saltério”. O melhor saltério é aquele que você cantar de fato. Diferentes saltérios são adequados para diferentes habilidades musicais. Alguns adaptam cada salmo a uma melodia específica, enquanto outros simplesmente sugerem a métrica, permitindo que você escolha a melodia.
Aqui estão algumas opções em inglês 1:
  • TheTrinity Psalter [O Saltério da Trindade, publicado em inglês pela editora Crown and Covenant] sugere uma única melodia para cada salmo, assim como a divisão dos salmos longos em porções.
  • The Book of Psalms for Singing ou The Book of Psalms for Worship [O Livro dos Salmos para o Canto ou O Livro dos Salmos para o Culto, publicado em inglês pela editora Crown and Covenant] também sugere melodias para cada salmo, mas apresenta múltiplas versões e porções menores para cada salmo, extraídas de diferentes saltérios históricos.
  • O saltério que eu mais uso é The Psalms of David in Metre [Os Salmos de Davi em Métrica, publicado em inglês pela Trinitarian Bible Society], desenvolvido a partir do Saltério Escocês de 1650. Ele apresenta cada salmo na métrica comum. Embora careça de sofisticação musical, essa versão é imediatamente cantável se você conhece um punhado de melodias em métrica comum, como “Crimond” 2 ou “Amazing Grace” 3.
2. Conheça a sua Bíblia.
Dedique especial estudo ao pano de fundo dos salmos. Dedique algum ensino público e pregação aos salmos. Compre uma Bíblia com referências cruzadas e observe onde os salmos são citados no Novo Testamento.
Permita-me sugerir também que você leia um bom livro sobre história redentiva, comoGod’s Big Picture, de Vaughan Roberts, ou From Eden to the New Jerusalem, de T.D. Alexander 4. Um bom fundamento quanto ao plano da redenção, que abrange toda a Bíblia, e ao modo como ele culmina em Jesus Cristo é essencial para cantar os salmos bem.
3. Para cantar os salmos bem, é preciso entender como os salmos nos conduzem para a pessoa e a obra de Jesus Cristo.
Muitos salmos são diretamente cumpridos na vida e ministério de Jesus. Os autores do Novo Testamento regularmente aproximavam-se dos salmos para descrever o que fora realizado na cruz. A beleza dos salmos é magnificada à medida que eles são colocados no cenário da obra redentiva de Deus em Jesus Cristo.
4. A quarta coisa de que você e sua congregação precisarão é a disposição de tentar algo novo.
A salmodia pode ser difícil para alguém que nunca tenha sido exposto a ela. A salmodia pode ser completamente estranha para alguém que apenas conheça cânticos de louvor modernos. Mas os benefícios em potencial são imensos! Não é trabalho fácil, mas é um bom trabalho. Não é um trabalho rápido, mas ele provê alegrias duradouras no longo prazo. E a verdadeira questão é: “Por que você não iria querer cantar os salmos?”.
Notas:
1 - N.T.: No Brasil, o único saltério de que dispomos, ainda incompleto, é o Saltério Reformado ou Saltério Brasileiro, elaborado pela Comissão Brasileira de Salmodia.
2 - N.T.: Em português, essa melodia é usada em “O meu pastor é o bom Jesus”, hino 187 do Hinário para o Culto Cristão (HCC)
3 - N.T.: Em portugês, apenas o Hinário Adventista do Sétimo Dia inclui uma versão desse hino (n.º 208, “Graça excelsa”).
4 - N.E.: Os livros Pregando Toda a Bíblia como Escritura Cristã e Evangelho Explícito, da Editora Fiel, abordam em nível introdutório o assunto.
Hits: 889
http://bit.ly/1ux72d5