Descansa no Senhor, e espera nele; não te enfades por causa daquele que prospera em seu caminho, por causa do homem que executa maus desígnios. Salmos 37.7


E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus. Filipenses 4:7


caixinha de promessas

26/12/13

INTIMIDADE COM A PALAVRA

Salmo 119:97 Oh! quanto amo a tua lei! ela é a minha meditação o dia todo.O salmista sentia prazer em ler e meditar na palavra do Senhor. Ele dizia “ela (a palavra) é minha meditação o dia todo.
Isto significa que o salmista retinha a palavra do Senhor no seu pensamento o tempo todo. A palavra do Senhor fazia parte integrante de sua vida, não pensava noutra coisa. Isto leva-nos a Romanos, quando Paulo nos fala sobre a renovação da nossa mente. (Rm 12.2).
Não precisamos estar a ler a palavra o dia inteiro, mas precisamos, isso sim, de pensar no que ela diz o dia inteiro.
O salmista continua falando com o Senhor dizendo:
Os teus mandamentos me tornam mais sábio, do que os meus inimigos; (119.98)
Tenho mais entendimento do que todos os meus mestres; (119.99)
Sou mais entendido que os velhos. (119.100)

Certamente ele disse isto porque sentia a diferença entre os seus conhecimentos e os conhecimentos dos seus inimigos, e dos seus professores.
Ele tinha a sabedoria que vem de Deus, por intermédio do conhecimento, e da comunhão com Deus e com a Sua Palavra. Isto pode ser provado através dos vrs 102 e 104 (119:102 Não me aparto das tuas ordenanças, porque és tu quem me instrui).
(119:104 Pelos teus preceitos alcanço entendimento...)
A intimidade com Deus e com a sua palavra produz sabedoria, entendimento e instrução. Não era só o salmista que via esta diferença. Nós próprios, quando dedicamos tempo a ler e estudar a Palavra de Deus, a Bíblia, vemos essa diferença também.
2Ti 3:16 Toda Escritura é divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça;Porque tenho guardado os teus preceitos (119.100). O segredo está em adquirir a sabedoria, o entendimento e a instrução, sempre aos pés de Jesus, com o coração atento a receber a instrução. Muitas vezes, os nossos ouvidos não querem ouvir aquilo que o Senhor nos está a dizer, porque sempre mexe com algo em nós que precisa de mudança. É preciso coragem para enfrentar os nossos defeitos, as nossas dificuldades, as nossas incapacidades. Quando estamos dispostos a deixar o Espírito Santo trabalhar em nossas vidas, sempre aprendemos e somos edificados.
O salmista percebeu isso quando disse: (119.101 Retenho os meus pés de todo caminho mau, a fim de observar a tua palavra. )O salmista escolheu entre o andar no mau caminho e o buscar a face de Deus, os seus preceitos, os seus conselhos, a sua vontade, enfim, o que ele queria era aprender cada vez mais com a palavra de Deus e guardá-la.
Assim é connosco também. Não somos diferentes dos nossos antepassados, mas atravessamos um período no tempo em que os afazeres nos absorvem de uma maneira, que tudo à nossa volta contribui para um cansaço e desmotivação.
Mas temos que reagir, não deixando que essas coisas nos desviem do mais importante.
Temos que ser decisivos em nossas escolhas, saber o que nos interessa, e saber distinguir entre o que presta e o que não presta.
119:103 Oh! quão doces são as tuas palavras ao meu paladar! mais doces do que o mel à minha boca.
ALGUMAS DICAS
· Começar o dia com a leitura da Palavra;
· Tentar memorizar o que se leu; (claro que não podemos memorizar toda uma leitura, mas podemos fazer um resumo, ou fixar a passagem);
· Ao longo do dia, ir lembrando o que lemos de manhã. (por exemplo quando a nossa mente é atacada, lembrar o que lemos de manhã);
Quanto mais envolvidas estivermos com a Palavra, e com a oração, meditando, aprendendo, mais sabedoria, mais entendimento, e mais comunhão com Deus.

Benefícios e reflexos da comunhão com Deus e com a sua Palavra:
· discernimento espiritual
· sabedoria
· entendimento
· desejos de conhecer a vontade de Deus
· desejar os dons espirituais
· crescimento espiritual
· desejar envolvimento com sua obra
· desejar testemunhar
· desejar servir
· leva-nos a comunhão uns com os outros (1 João 1.7)


Isabel